sexta-feira, 1 de julho de 2011

Sobre o ódio


Esse guarda-chuva seria ótimo pros dias de chuva e chapinha, rs


À 2 anos atrás, na crisma, o catequista pediu que sentássemos em círculo e depois pediu que todos que odiassem alguém ou que achavam que alguém não gostava dele ficasse de pé. Eu fui a única que fiquei sentada. O primeiro motivo foi que eu não posso adivinhar o sentimento dos outros sobre mim. O segundo, que ninguém nunca me fez mal (e vice-versa) pra que eu guardasse um sentimento assim e terceiro porque acho amor e ódio palavras muito fortes, quase tão fortes como "nunca e sempre". Por que acredito que o amor e o ódio são sentimentos que não podem ser mudados. Vejo o "vou te amar pra sempre" ou "amor eterno" como um pleonasmo, porque amor que não é eterno não é amor, certo?

Não que eu seja dessas pessoas que se dão bem com todo mundo, mas eu nunca fui de criar inimizades. Tem gente que parece gostar de guardar esse sentimento ruim, tem que ficar provocando, falando mal, fazendo maldades. As pessoas não param pra pensar que o problemas pode ser elas.
Achei uma frase no tumblr que se encaixa muito bem nessa situação: "Eu não tenho tempo pra odiar todo mundo que me odeia, porque estou muito ocupada amando quem me ama."


Foto encontrada no we♥it

3 comentários:

  1. Também acho amor e ódio palavras muito fortes.. por isso que fico chateada quando vejo as pessoas banalizaram esse sentimento. =/


    Muito legal da sua parte isso, sabia? Porque você tem razão, muitas pessoas parecem não se importar com as outras e vivem causando incríveis. Temos que viver bem com a gente e com as pessoas ao nosso redor, isso implica se preocupar com elas ... e não magoa-las. Se tratamos bem o próximo, então tudo corre bem né?

    xD

    Adorei o post! Me fez pensar um tantão..
    hehe'

    bjuxx

    ResponderExcluir
  2. bom dia..

    quanto tempo. .. passando pra visitar seu blogger
    ficou legal seu post.

    que a graça de Deus esteja contigo.

    ResponderExcluir